Autoria: Carolina Altaf

Fim-começo-fim-começo, 

Corda de juta e côdea de pão:  

Uma fatia no início, que é ponta sem irmão.

É sala-de-estar sem teto, só chão, 

É o velho que leva o miúdo pela mão, 

O que é um fim, se um começo, senão? 

Aniversário, Ano Novo, não é tudo invenção?

O início de um final é um começo (fin-eço?), 

Será o fim de um início um começo ao avesso?

É tanta volta que até me esqueço, 

Se é linha de largada ou sentença ao preso.

Porque é o fim tão amargo, 

E o começo tão doce, 

Se o fim é uma certeza, 

E o começo trata o passado como se este nada fosse?

FIM…… começo

Leave a Reply