Imagem da autoria de Larm Rmah retirada da plataforma Unsplash.

Embora raramente seja noticiada, a tragédia da mortalidade infantil corresponde a cerca de 90 acidentes de aviação, apenas com crianças a bordo e sem sobreviventes, todos os dias. Podes salvar 1 vida a cada 2 anos dedicando 10 % do teu rendimento líquido a doações eficazes como as recomendadas pela Giving What We Can. Effective Altruism é “o projeto de utilizar evidência e raciocínio lógico para descobrir como melhor contribuir para ajudar os outros, e agir com base nisso”.

Autoria: Vasco Grilo

Quanto custa salvar uma vida?

Intuitivamente, poder-se-ia pensar que uma vida tem um valor incalculável, e que portanto não faz sentido calcular quanto custa salvá-la. Contudo, num mundo com recursos finitos, é importante avaliar a eficácia das várias opções disponíveis. Por exemplo, caso uma dada organização “A” previna a morte de 10 crianças por cada 1 M€ de doações (100 k€ por vida salva), e outra organização “B” previna a morte de 100 crianças por cada 100 M€ de doações (1 M€ por vida salva), com o objetivo de salvar mais vidas, seria melhor doar à organização A.

A GiveWell é uma organização sem fins lucrativos dedicada a encontrar excelentes oportunidades para doar, e a publicar todos os detalhes da sua análise de modo a ajudar os doadores a decidir a quem doar. Não se foca apenas na componente financeira (por exemplo, avaliação de custos administrativos ou de angariação de fundos). Em vez disso, realiza pesquisas aprofundadas para determinar a quantidade de bem que um determinado programa consegue (em termos de vidas salvas, vidas melhoradas, etc.) por euro doado. 

Ao invés de classificar o maior número possível de instituições de caridade, a GiveWell foca-se nas poucas que mais se destacam segundo os seus critérios1, de forma a encontrar e recomendar com confiança oportunidades de doação de alto impacto. Estas oportunidades constituem a sua lista de caridades de topo:

– Malaria Consortium: medicamentos para prevenir malária.

– Against Malaria Foundation: redes mosquiteiras para prevenir malária.

– Helen Keller International: suplementos para prevenir deficiência de vitamina A.

– New Incentives: incentivos em dinheiro para vacinas infantis de rotina.

– SCI Foundation, Evidence Action, Sightsavers, e The END Fund: tratamentos de desparasitação.

– GiveDirectly: transferências de dinheiro para pessoas em pobreza extrema.

A eficácia destas organizações é extraordinária. Por exemplo, a GiveWell estima que, em média, as doações feitas em 2020 à Malaria Consortium, Against Malaria Foundation e New Incentives tiveram uma relação custo-eficácia de 4.500 $ por vida salva2 (maioritariamente, de crianças com menos de 5 anos). 

A GiveWell explica aqui (ver tabela) a sua estimativa para a eficácia de 4.500 $ por vida salva da Against Malaria Foundation em 2020. Resumidamente, eis o efeito de 4.500 $ em doações:

– Passo 1: 1.001 redes mosquiteiras são entregues. 

– Passo 2: 795 dessas redes são utilizadas.

– Passo 3: 1.431 pessoas são protegidas com essas redes.

– Passo 4: espera-se que 12 dessas pessoas morram de alguma causa.

– Passo 5: 1,3 vidas são salvas pela distribuição de redes.

– Passo 6: 1,0 vidas são salvas pelas doações, depois de se contabilizar o seu efeito noutros financiadores.

Para contextualizar o quão elevada é a eficácia de 4.500 $ por vida salva, é informativo compará-la com a métrica Value of a Statistical Life (VSL). Em Portugal, o VSL é cerca de 2 M€3, o que significa que a sociedade portuguesa está disposta a suportar intervenções que previnam uma morte por menos de 2 M€. Por exemplo, um investimento público de 20 M€ em segurança rodoviária que previna 40 mortes teria uma eficácia de 0,5 M€ por vida salva (custo 75% menor que o VSL), e portanto representaria uma intervenção eficaz. A eficácia de 4.500 $ por vida salva de algumas das organizações recomendadas pela GiveWell é cerca de 500 vezes superior à implicada pelos 2 M€ do VSL em Portugal!

Quantas vidas podemos salvar por ano?

Em Portugal, o rendimento médio líquido disponível por habitante foi de 21.203 $/ano em 2020 (18.595 €/ano4). Por isso, ao doar 10 % do seu rendimento líquido à Malaria Consortium, o Português médio poderia salvar 0,5 vidas por ano (21203*0,1/4500), ou seja, uma vida a cada 2 anos!

Doar 10 % do nosso rendimento líquido pode parecer muito. No entanto, vale a pena notar que, a nível global, um rendimento anual líquido de 18.595 €/ano em Portugal5 é superior ao de 96 % da população. Doando 10 %, o rendimento diminuiria para 16.736 €/ano (0,9*18.595), mas isso ainda seria superior ao de 95 % da população. Como explicado neste artigo, “o que é mais importante para o quão saudáveis, endinheirados e educados somos não é quem nós somos, mas sim onde estamos. O nosso conhecimento e o quanto trabalhamos também importam, mas muito menos do que o único fator que está totalmente fora do nosso controlo: se nascemos numa economia produtiva e industrializada ou não”. 

Existe ainda evidência de que doar promove a felicidade pessoal:

– “Pessoas que ajudam os outros são mais felizes”.

– “Os benefícios de doar conseguem ser detectados tanto no cérebro como no corpo”.

– “Adquirir quantidades cada vez maiores de riqueza tem retornos decrescentes” (quanto maior o rendimento atual, menor o aumento de felicidade associado a um dado aumento de rendimento).

E também é motivador saber que há uma comunidade de entusiastas de doações eficazes, a Giving What We Can (GWWC), que fornece suporte, sentido de comunidade, e informação relativa à maximização do impacto social de doações. Esta comunidade inclui cerca de 7.000 pessoas que se comprometeram a doar pelo menos 10 % do seu rendimento durante toda a sua vida6, e 1.000 pessoas que se comprometeram a doar pelo menos 1 % do seu rendimento durante um dado período de tempo.

O impacto conseguido é proporcional à quantia da doação, mas a escolha da organização é fundamental. As melhores instituições de caridade podem ser pelo menos 10 vezes mais eficazes do que a caridade típica a atuar na mesma área, e centenas de vezes mais eficazes do que as de fraco desempenho, enquanto que as piores instituições de caridade podem até ter um impacto negativo. Por outras palavras, doar 5% a uma das melhores organizações pode facilmente ter um impacto maior do que doar 50% a uma organização típica. É por isto que o trabalho da GiveWell é tão importante.

E agora?

Enquanto o mundo assiste horrorizado à guerra na Ucrânia, há uma pergunta que pode surgir naturalmente na nossa consciência: “Como podemos ajudar?”. É uma boa pergunta, e responder-lhe bem é muito difícil, mas não devemos ignorar a vontade de ajudar. Uma lição que aprendemos em tempos difíceis é que: “A maioria das pessoas querem que os outros estejam bem. Querem que o mundo seja seguro e livre. E estão dispostas a sacrificar o seu dinheiro e, quando necessário, até mesmo as suas vidas para conseguir isso“7

“Mas se o futuro se está para tornar melhor do que o passado, essa compaixão deve ser combinada com um compromisso sério de entender completamente o que está a acontecer, e uma vontade implacável de priorizar num mundo que não tem falta de problemas urgentes”7. “Por vezes, isso significa acabar como um frustrante desmancha-prazeres, contabilizando as desvantagens de diferentes cursos de ação num momento em que a maioria das pessoas quer simplesmente fazer alguma coisa, qualquer coisa. Por vezes significa testemunhar os horrores na Ucrânia – e depois doar para a erradicação da malária porque é uma maneira muito mais eficiente e tratável de salvar a vida de crianças, incluindo aquelas cujo apuro nunca será mostrado num programa de notícias”7

De facto, segundo a UNICEF, em 2019 morreram 5,2 milhões de crianças com menos de 5 anos. O que, para a capacidade típica de 165 passageiros do avião Airbus A320neo8, corresponde a cerca de 90 acidentes de aviação, apenas com crianças a bordo e sem sobreviventes, todos os dias (5,4 M / 365,25 / 165 = 86). “Eventos espetaculares que captam atenção global nos media não são mais importantes do que o sofrimento humano quotidiano. Mas infelizmente não é assim que as nossas mentes e meios de comunicação funcionam”9.

“Mas esta racionalidade dura não precisa de estar em desacordo com a compaixão, ou com a raiva, ou com um profundo apreço pelos heróis que arriscam as suas vidas na Ucrânia por ideais em que todos acreditamos”7. Podes também:

– Efetuar uma doação eficaz ou dedicar uma fração do teu rendimento líquido a doações eficazes, como as recomendadas pela GWWC. Podes também divulgar a tua decisão, doar publicamente é uma forma de inspirar mais pessoas

– As recomendações da GWWC incluem as recomendações da GiveWell (focadas em saúde e desenvolvimento global), mas também organizações que atuam noutras causas, como melhorar o bem-estar animal ou salvaguardar o futuro distante (por exemplo, diminuindo riscos de alterações climáticas extremas, guerra nuclear, ou pandemias). 

– Partilhar este artigo com amigos ou familiares.

– Ler ou partilhar o artigo Are some charities 100 times more effective than others? da GWWC.

– Aprender sobre ou divulgar Effective Altruism, “o projeto de utilizar evidência e raciocínio lógico para descobrir como melhor contribuir para ajudar os outros, e agir com base nisso”. Excelentes introduções:

— Livro “Doing Good Better: Effective Altruism and How You Can Make a Difference”, que pode ser obtido gratuitamente aqui ou aqui.

— Vídeo Introduction to EA | Ajeya Cotra | EAGxBerkeley 2016.

Effective Altruism: An Introduction, uma coleção de episódios do The 80,000 Hours Podcast.

– Consultar o site da 80,000 Hours (podes começar por aqui), para saber como podes utilizar a tua carreira para contribuir eficazmente para um mundo melhor.

Obrigado por leres este artigo. Para avaliar a sua utilidade, agradecia que respondesses a este questionário (demora menos de 1 minuto). Podes também juntar-te a este grupo de entusiastas de “Effective Altruism”, ou a este de “Effective Altruism” e “Rationality”.

Notas

1: As organizações recomendadas pela GiveWell são caracterizadas por evidência de eficácia, custo-eficácia, capacidade para receber mais fundos, e transparência. Detalhes adicionais podem ser consultados aqui.

2: Valor arredondado para cima ao múltiplo mais próximo de 500 $.

3: De acordo com a Tabela 7 deste artigo, o VSL em Portugal era 3,5 M$ em 2015. Como neste ano um poder de compra de 0,585 € em Portugal correspondeu a um poder de compra de 1 $, o VSL referido corresponde a 2,1 M€.

4: Em 2020, a taxa de conversão média de euros para dólares foi de 0,877 €/$.

5: Para além do rendimento nominal, também importa ter em conta o país, de modo a ser possível determinar o rendimento real. Este representa o poder de compra, e é com base no mesmo que os valores de 96 % e 95 % são calculados.

6: Sou uma dessas pessoas!

7: Citação retirada desta newsletter, escrita por Kelsey Piper, da Vox Future Perfect.

8: O valor de 165 passageiros corresponde ao ponto médio do intervalo de 150 a 180 passageiros referente à capacidade típica do Airbus A320neo (Airbus A320 é uma das famílias de aviões mais difundidas no mundo).

9: Citação retirada deste artigo, escrito por Max Roser, publicado no site da Our World in Data.

Comentários

Leave a Reply

%d bloggers like this: